Oficina escola

Capacitação profissional para jovens

Além das suas atividades com os catadores, aCoopamare realiza um trabalho de capacitação profissional dirigido a adolescentes, na Oficina-Escola de Artes e Reciclagem. Contando com a colaboração de um grupo de artistas plásticos, os jovens aprendem a produzir papel artesanal, criar produtos e desenvolver objetos de arte e de decoração a partir do material reciclável.

Frente aos desafios ecológicos da atualidade, é fundamental que surjam novos empreendimentos relacionados à reciclagem. A produção de papel artesanal reflete positivamente nos catadores e moradores da região porque aproxima a comunidade local, que vê e participa concretamente de um processo de reciclagem. Mas o papel da Oficina-Escola envolve também um caráter artístico, pois a produção de papel artesanal é uma atividade que agrega arte e criatividade ao processo de reciclagem.

Há dois tipos de cursos. Existem os cursos voltados para a formação de mão-de-obra, direcionados aos filhos dos catadores e jovens de baixa renda, de faixa etária entre 14 a 17 anos, que ensina a produção de papel artesanal. O segundo tipo é aberto ao público em geral. Utilizando o espaço físico e a experiência prática da Oficina-Escola, o aluno será parte integrante do processo de produção do papel, aprendendo e ao mesmo tempo produzindo suas próprias folhas e produtos.

CURSOS

Os cursos são divididos em dois módulos:

I. Reciclagem de papel
Proposta: divulgar e ampliar a reciclagem de papel.
Curso totalmente prático, que ensina a tiragem do papel feito a mão e mostra as possibilidades e obtenção de papéis, das mais variadas cores e texturas, a partir do reaproveitamento e reciclagem do papel.
Técnicas: reciclagem simples, encolagem interna, tingimento, pintura de papel com polpa de papel, utilização de estêncil e interferências.
Carga horária: 16 horas

II. Papel artesanal com fibras brasileiras.
Proposta: resgatar a arte do papel feito a mão e divulgar a produção do papel artesanal e de técnicas realizadas em outras partes do mundo (EUA e Japão), utilizando fibras vegetais da flora brasileira.
Técnicas: reciclagem simples, encolagem interna e externa, tingimento, interferências, reciclagem elaborada de fibras vegetais, pintura de papel com polpa de papel, moldagem em papel artesanal, esqueletização, utilização de dispersante e coagulante.
Carga horária: 72 horas

%d blogueiros gostam disto: