Matérias-primas: o retorno

As mudanças nos hábitos de consumo introduzidas pela transformação tecnológica e industrial colocam graves desafios à sociedade, trazendo riscos à qualidade de vida, à saúde pública, ao bem-estar e à estética do meio urbano.

As dificuldades da administração pública, cada vez mais evidentes, são agravadas com o descarte diário de milhares de toneladas de embalagens. Este procedimento é oneroso e tem recaído exclusivamente sobre os orçamentos municipais, degradando a utilização dos impostos recolhidos, que poderiam estar sendo destinados a fins sociais.

Os materiais descartáveis são de utilidade à indústria em seus processos produtivos de bens e podem gerar menor quantidade de poluentes comprometedores dos cursos d’água e da atmosfera, demandando quantidades sensivelmente menores de energia e consumo de água.

A coleta seletiva realizada pelos catadores de papel na sua atividade profissional diária é uma das etapas do processo de reciclagem que é, sem dúvida,um bom fator econômico. Por isso, precisa ser apoiada para aumentar seus benefícios à sociedade.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: